segunda-feira, 7 de julho de 2014

Antibiotics Versus Conservative Surgery for Treating Diabetic Foot Osteomyelitis: A Randomized Comparative Trial

José Luis Lázaro Martınez, Javier Aragón Sánchez, and Esther García-Morales.

Diabetes Care 2014, 37:789-95.
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24130347


Neste ensaio clinico randomizado aberto 52 pacientes com DM e úlceras neuropáticas complicadas por osteomielite foram randomizados para tratamento com antibióticos (ATB; inicialmente empírico com ciprofloxacina 500mg BID, amoxicilina-clavulanato 875/125mg BID ou sulfametoxazol-trimetoprim 800/160mg BID depois modificado de acordo com antibiograma) ou cirurgia conservadora (remoção do osso infectado, sem amputação). Todos foram operados pelo primeiro autor do estudo e receberam tratamento com antibiótico por 10 dias no pós-operatório. Naqueles randomizados para antibióticos, se não houvesse resolução do quadro em 90 dias, era realizada cirurgia. Os desfechos primários foram a taxa de cicatrização (cura) primária e o tempo para cicatrização. Os desfechos secundários foram: necessidade de cirurgia no grupo ATB, necessidade de reintervenção no grupo cirúrgico, taxa de amputação e recorrência, reulceração e óbito durante o seguimento de 12 semanas após a cicatrização. Foram incluídos pacientes com idade > 18 anos, que apresentassem úlceras neuropáticas complicadas por osteomielite e possibilidade de comparecer às consultas de seguimento. Foram excluídos pacientes com infecção grave, infecção de partes moles, necrose, doença arterial periférica, pé de Charcot, hemoglobina glicada >10%, exposição óssea no fundo da úlcera, gravidez, alergia a antibióticos, creatinina elevada, insuficiência hepática e aqueles que não compreenderam o propósito do estudo ou se recusaram a participar. Não houve diferença no tamanho e tempo de duração das úlceras entre os grupos. Dezoito pacientes do grupo ATB (75%) e 19 (86,3%) do grupo cirúrgico tiveram cicatrização (p=0,33). O tempo para cicatrização (mediana) foi de sete semanas no grupo ATB e seis semanas no grupo cirúrgico (p=0,72). Não houve diferenças quanto aos efeitos adversos entre os grupos, assim como na taxa de reulceração após cura. Durante o Clube de Revista, foram discutidos os seguintes aspectos:
  • Foram incluídos apenas pacientes com osteomielite do antepé;
  • Não foi realizada biópsia óssea para confirmação da osteomielite;
  • A amostra do estudo foi pequena, sem cálculo do poder;
  • Houve grande drop out no grupo cirúrgico;
  • A randomização não parece ter sido adequada e pacientes e avaliadores não foram cegados. 
Pílula do Clube: Em pacientes com DM e úlceras neuropáticas complicadas por osteomielite, o tratamento com antibióticos e o tratamento cirúrgico foram semelhantes em relação à taxa de cicatrização, tempo para cicatrização e complicações em longo prazo, mas falhas metodológicas significativas impedem a valorização destes resultados.

Discutido no Clube de Revista de 28/04/2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lower versus Traditional Treatment Threshold for Neonatal Hypoglycemia

van Kempen AAMW, Eskes PF, Nuytemans DHGM, van der Lee JH, Dijksman LM, van Veenendaal NR, van der Hulst FJPCM, Moonen RMJ, Zimmermann LJI...