terça-feira, 22 de julho de 2014

Long term maintenance of weight loss with non-surgical interventions in obese adults: systematic review and meta-analyses of randomised controlled trials

S U Dombrowski, K Knittle, A Avenell, V Araújo-Soares, F F Sniehotta
BMJ 2014;348:g2646

Trata-se de revisão sistemática com meta-análise de ensaios clínicos randomizados (ECRs) com o objetivo de avaliar os tipos e efetividade das intervenções para manutenção da perda de peso em adultos obesos. A busca de dados foi realizada nas bases de dados Medline, PsycINFO, Embase e Cochrane. Os critérios de seleção foram ECRs com intervenções para manutenção da perda de peso em adultos (≥ 18 anos) após perda inicial  ≥ 5% do peso e seguimento ≥ 12 meses de manutenção peso.  O desfecho avaliado foi o peso no 12º mês. Foram incluídos 45 estudos envolvendo 7.788 indivíduos. Intervenções com dieta e atividade física em conjunto resultaram numa diferença de peso de -1,56 Kg (IC95% -2,27 a -0,86 kg) em relação ao placebo no reganho de peso. Orlistat combinado com mudanças no estilo de vida resultou em -1,8 kg (IC95% -2,54 a -1,06 kg) de diferença em relação ao placebo. Todos os estudos com orlistat reportaram eventos adversos mais frequentes do que com placebo. Uma relação dose-resposta foi encontrada com orlistat: doses de 120 mg três vezes ao dia demonstraram maior manutenção na perda de peso (−2.34 kg, −3.03 a −1.65) comparada a doses de 60 mg e 30 mg três vezes ao dia (−0.70 kg,  −1.92 to 0.52). Durante o clube de revista os seguintes pontos foram ressaltados:
  • Não foi descrita a estratégia de busca utilizada pelos autores;
  • Esta metanálise sugere que é possível reduzir o reganho de peso através de medidas comportamentais ou farmacológicas, mas a força de evidência é limitada devido pela heterogeneidade moderada entre os estudos;
  • Os resultados dos estudos são apenas nos participantes que completaram a intervenção em 22 dos 23 ensaios. O dropout durante os estudos foi considerável, dificultando a extrapolação dos dados para a prática clínica;
  • Deve-se levar em consideração que 17 estudos tinham financiamento da indústria farmacêutica;
  • A maioria dos estudos era em mulheres, população americana principalmente e com diferentes formas de perda de peso inicial, o que pode dificultar a extrapolação dos resultados;
  • A dose de Orlistat que teve melhor resposta foi a de 120mg três vezes ao dia que, além de onerosa, possui mais efeitos adversos (um grande limitante do uso);
  • Foram incluídas diversas outras intervenções para a manutenção da perda de peso que não tiveram evidência de efetividade, mas eram poucos estudos e poucos participantes.


Pílula do Clube: Na manutenção da perda de peso em adultos obesos, mudanças no estilo de vida (dieta somada à atividade física) e/ou o uso de orlistat parecem ser estratégias benéficas.

Discutido no Clube de Revista de 02/06/2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lower versus Traditional Treatment Threshold for Neonatal Hypoglycemia

van Kempen AAMW, Eskes PF, Nuytemans DHGM, van der Lee JH, Dijksman LM, van Veenendaal NR, van der Hulst FJPCM, Moonen RMJ, Zimmermann LJI...