segunda-feira, 21 de julho de 2014

Efficacy and safety of more intensive lowering of LDL cholesterol: a meta-analysis of data from 170 000 participants in 26 randomised trials

Cholesterol Treatment Trialists’ (CTT) Collaboration*

Lancet 2010; 376: 1670–81

Esta metanálise do grupo CTT teve por objetivo avaliar se reduções mais intensas nos níveis de colesterol LDL produzem redução adicional em eventos vasculares maiores de forma segura. Foi realizada uma metanálise sem revisão sistemática, com análise de dados individuais dos pacientes. Foram selecionados estudos publicados até 2009, com no mínimo 1.000 pacientes e no mínimo 2 anos de seguimento, em que a intervenção principal era redução do colesterol LDL. Os desfechos pré-especificados para análise foram: evento coronariano maior (morte coronariana, IAM não fatal), revascularização coronariana, AVC e diagnóstico novo de câncer. Foram selecionados 26 estudos, dos quais 5 comparavam terapia com estatina mais intensiva vs. terapia com estatina menos intensiva, e 21 comparavam terapia com estatina vs. placebo. Houve redução de eventos cardiovasculares maiores na comparação entre tratamento mais intensivo vs. tratamento menos intensivo (RR 0,85 IC95% 0,82-0,89; P<0,001), assim como entre terapia com estatinas versus placebo (RR 0,78 IC95% 0,76-0,81; P<0,001). Não houve diferença significativa de morte cardiovascular entre o grupo tratado com estatinas em alta dose vs. o grupo tratamento com dose moderada (RR 0,93 IC95% 0,83-1,03; P=0,2), embora tenha se encontrado diferença em morte cardiovascular quando se comparou terapia com estatina ao placebo (RR 0,76 IC95% 0,72-0,84); P< 0,001). Realizando uma extrapolação matemática, o estudo chegou à conclusão de que para cada redução de 1 mmol/L de LDL colesterol se pode obter redução de cerca de 20% de risco de eventos cardiovasculares. Não se observou aumento de incidência de câncer ou rabdomiólise quando se comparou terapia mais vs. menos intensiva. Durante o clube de revista foram levantados os seguintes pontos:
  • Na metanálise, estão misturados estudos de prevenção primária e prevenção secundária, com populações com algumas características bastante distintas (com e sem DM, com e sem cardiopatia);
  • As extrapolações em relação à redução de níveis de colesterol foram realizadas a partir de cálculos matemáticos, e não a partir do nível que os pacientes efetivamente alcançaram em termos de LDL colesterol;
  • Os estudos mediram o risco em diferentes níveis de exposição;
  • No geral, a maioria dos estudos analisados possuía população com alto risco para eventos cardiovasculares;
  •  Não foi avaliado o risco de DM com o uso de estatina na metanálise.


Pílula do clube: Esta metanálise sugere que tratamento mais intensivo (resultando em redução adicional do LDL-C) em pacientes de alto risco cardiovascular pode determinar benefícios cardiovasculares adicionais sem aumento de risco de câncer e mortalidade não vascular.

Discutido no Clube de Revista de 12/05/2014.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anabolic Effects of Nandrolone Decanoate in Patients Receiving Dialysis A Randomized Controlled Trial

Kisten L. Johansen, Kathleen Mulligan, Morris Schambelan JAMA 1999, 281(14):1275-81 https://jamanetwork.com/journals/jama/fullarticl...