segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Comentário do Clube de Revista de 23/09/2013

Different combined oral contraceptives and the risk of venous thrombosis: systematic review and network meta-analysis
Stegeman BH, Bastos M, Rosendaal FR, Vlieg AH, Helmerhorst FM, Stijnen T, Dekkers OM

                                                    BMJ 2013, 347:f5298          

Esta revisão sistemática com metanálise em rede teve como objetivo avaliar o risco de trombose venosa associado a diferentes contraceptivos orais combinados (COC). Foram selecionados estudos de coorte, caso-controle e caso-controle aninhado que incluíram mulheres hígidas em uso de COC, com mínimo de 10 eventos no total. O desfecho primário avaliado foi o primeiro evento fatal ou não fatal de trombose venosa (TVP ou TEP). Foram rastreadas 3.110 publicações; destas, 25 reportando 26 estudos foram incluídas. A incidência de trombose venosa em não usuárias de COC vista em 2 coortes foi de 1,9 e 3,7 por 10.000 mulheres-ano. O uso de COC aumentou este risco (RR 3,5; IC95% 2,9-4,3). Quando avaliado conforme geração do progestágeno, o risco de trombose venosa aumentou 3,2 vezes (IC95% 2,0-5,1) em usuárias de COC com progestágeno de 1ª geração, 2,8 vezes (2,0-4,1) com progestágeno de 2ª geração e 3,8 vezes (2,7-5,4) com progestágeno de 3ª geração. Não houve diferença estatisticamente significativa entre os 3 grupos. Quando comparados com o uso de levonorgestrel + EE 30µg, o uso dos seguintes COC levou a aumento de risco de trombose venosa: levonorgestrel + EE 50µg (RR 2,1; IC95% 1,4-3,2), gestodeno + EE 30µg (RR 1,5; IC95% 1,2-2,0), desogestrel + EE 30µg (RR 1,8; IC95% 1,4-2,2), ciproterona + EE 35µg (RR 1,6; IC95% 1,1-2,2) e drospirenona + EE 30µg (RR 1,6; IC95% 1,2-2,1). Análises de sensibilidade demonstraram que o risco estimado em usuárias de COC de 3ª geração (comparado com não usuárias) foi inferior em estudos financiados pela indústria do que em estudos não financiados pela indústria (RR 1,9 vs 5,2). Em estudos de coorte, o risco estimado para usuárias de COC de 3ª geração (comparado com não usuárias) foi menor do que aquele visto em estudos caso-controle (RR 2,0 vs 4,2). E ainda, todos os riscos estimados foram maiores em estudos com trombose venosa objetivamente confirmada (destes, nenhum financiado pela indústria) quando comparados com estudos com diagnóstico subjetivo. Durante o Clube de Revista, os seguintes pontos foram discutidos:
  • Todos os COC aumentaram o risco de trombose venosa, mas houve diferença no tamanho do efeito de acordo com o progestágeno utilizado e com a dose de etinilestradiol;
  • A análise do risco agrupada apenas por geração do progestágeno não parece ser adequada;
  • Dentre os COC mais utilizados na prática, não foi avaliada na metanálise a associação de drospirenona e EE 20µg;
  • Não havia dados sobre fatores de risco para trombose venosa dentre as participantes dos estudos incluídos;
  • Poucos estudos apresentavam dados objetivos dos desfechos, mas foi realizada análise de sensibilidade.

Pílula do clube: Contraceptivos orais combinados contendo etinilestradiol (EE) 30-35µg associado a gestodeno, desogestrel, ciproterona ou drospirenona aumentam o risco de trombose venosa (TVP e/ou TEP) em 50-80% quando comparados ao uso de levonorgestrel com a mesma dose de EE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anabolic Effects of Nandrolone Decanoate in Patients Receiving Dialysis A Randomized Controlled Trial

Kisten L. Johansen, Kathleen Mulligan, Morris Schambelan JAMA 1999, 281(14):1275-81 https://jamanetwork.com/journals/jama/fullarticl...