segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Comentário do Clube de Revista de 14/10/2013

Cholecalciferol Treatment to Reduce Blood Pressure in Older Patients With Isolated Systolic Hypertension: The VitDISH Randomized Controlled Trial
Witham MD, Price RJ, Struthers AD, Donnan PT, Messow CM, Ford I, McMurdo ME

JAMA Intern Med. Published online August 12, 2013

            Este ensaio clínico randomizado, duplo cego, placebo controlado, incluiu 159 pacientes com idade superior a 70 anos provenientes da comunidade, com HAS sistólica isolada (PA sistólica > 140 mmHg medida consultório) e níveis de vitamina D inferiores a 30 ng/mL. Foram excluídos aqueles com PA diastólica ou sistólica superior a 90 e 180 mmHg respectivamente, HAS secundária, uso de suplementos de vitamina D, taxa de filtração glomerular < 40, alteração de provas de função hepática, hipo ou hipercalcemia ou doenças sistêmicas que pudessem comprometer os resultados do estudo (ex.: sarcoidose). Estes pacientes foram randomizados para receber placebo ou colecalciferol 100.000 UI no basal, com 3, 6 e 9 meses e realizada análise em intention to treat modificado. Os níveis de vitamina D partiram de 18 ng/mL nos dois grupos com aumento de 8 ng/mL após 1 ano no grupo intervenção (p<0,001). Não houve diferença significativamente estatística no desfecho primário estudado que foi a diferença de PA ambulatorial entre os dois grupos após 3 meses da randomização (-1 [-6 a 4]/-2[-4 a 1] mmHg) e o efeito do tratamento entre os grupos após ajuste de covariáveis foi de  −0.7 mmHg (IC95% −5,2 a 3,8 mmHg; P = 0,76), resultado que não se alterou após ajuste para estação do ano em que ocorreu o recrutamento. Os desfechos secundários estudados foram realização de MAPA com 0, 3, 6 e 9 meses, medida de marcadores de risco cardiovascular (PCR-US, BNP, HOMA), com 0, 3 e 12 meses, avaliação de função endotelial e velocidade de onda de pulso carotídeo nestes mesmos momentos, sem diferença significativa em qualquer um desses desfechos. O número de quedas também não foi diferente entre os dois grupos: 36 vs 46 quedas (RR 0,77, IC95% 0,50 a 1,20; P = 0,24). Não houve diferença em número de eventos adversos ou resultados de exames laboratoriais, com exceção de uma pequena queda nos níveis de PTH (3,8 pg/mL) no grupo que recebeu vitamina D. Durante o Clube de Revista, os seguintes pontos foram discutidos:
  • A não redução dos níveis de PA nestes pacientes pode ter sido por diversos fatores: 1 - dose insuficiente de vitamina, 2 - ausência de reversão dos efeitos da ateroesclerose neste período de tempo suficientes para mudar os desfechos, 3 – inexistência de biológico da vitamina D sobre os níveis de pressão arterial;
  • Ocorreu aumento significativo dos níveis de vitamina D no grupo intervenção, porém sem ultrapassar níveis considerados suficientes (30 ng/mL);
  • O tamanho de amostra projetado para avaliação foi alcançado, com grupos semelhantes e poucas perdas;


Pílula do Clube: O uso de altas doses intermitentes de vitamina D não são efetivas em tratar HAS sistólica isolada em pacientes brancos idosos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anabolic Effects of Nandrolone Decanoate in Patients Receiving Dialysis A Randomized Controlled Trial

Kisten L. Johansen, Kathleen Mulligan, Morris Schambelan JAMA 1999, 281(14):1275-81 https://jamanetwork.com/journals/jama/fullarticl...