sábado, 19 de outubro de 2013

Comentário do Clube de Revista de 24/06/2013

Metformin vs. Insulin in the Management of Gestational Diabetes: A Meta-Analysis
Juan Gui, Qing Liu, Ling Feng

PLoS One 2013, 8 (5):e64585

Nessa metanálise, foi comparado o uso de metformina com o de insulina para desfechos maternos e neonatais em pacientes com diabetes mellitus gestacional (DMG). Foi realizada busca de ensaios clínicos randomizados que incluíssem participantes com diagnóstico de DMG, comparassem o uso de metformina com o de insulina e descrevessem o controle glicêmico e um ou mais desfechos maternos ou neonatais. Foram incluídos 5 estudos, totalizando 1.270 pacientes. O controle glicêmico foi descrito em 3 destes estudos, sem diferença entre o uso de metformina e de insulina. Não houve diferença na HbA1c entre 36 e 37 semanas de idade gestacional. Quando avaliados os desfechos maternos, a metformina se associou a menor ganho de peso, menos hipertensão induzida pela gestação (OR 0,52; IC95% 0,30-0,90), embora a incidência de pré-eclâmpsia tenha sido igual entre os grupos. Não houve diferença nos desfechos neonatais estudados (peso ao nascer, hipoglicemia, grande e pequeno para idade gestacional, hiperbilirrubinemia, defeitos congênitos, fototerapia, entre outros) associada a metformina ou insulina. Durante o Clube de Revista, os seguintes pontos foram discutidos:
·         O controle glicêmico foi semelhante quando usada metformina ou insulina; no entanto, grande parte das pacientes randomizadas para o grupo da metformina tiveram em algum momento insulina associada ao tratamento;
·         Em função da ausência de consenso em relação aos critérios diagnósticos de DMG, houve variabilidade entre os 5 estudos incluídos em relação aos critérios diagnósticos e, consequentemente, em relação ao momento do início do tratamento;
·         Ocorreu menor ganho de peso no grupo da metformina;
·         Não houve alteração nos desfechos neonatais com uso de metformina ou insulina.


Pílula do Clube: A metformina pode ser uma opção para o tratamento de DMG, não parecendo trazer efeitos adversos neonatais, além de se atingir um controle glicêmico adequado e menor ganho de peso com essa droga, apesar de grande parte necessitar da adição de insulina em algum momento da gestação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lower versus Traditional Treatment Threshold for Neonatal Hypoglycemia

van Kempen AAMW, Eskes PF, Nuytemans DHGM, van der Lee JH, Dijksman LM, van Veenendaal NR, van der Hulst FJPCM, Moonen RMJ, Zimmermann LJI...