sábado, 28 de setembro de 2013

Comentário do Clube de Revista de 17/06/2013

Benefits and Harms of Treating Gestational Diabetes Mellitus: A Systematic Review and Meta-analysis for the U.S. Preventive Services Task Force and the National Institutes of Health Office of Medical Applications of Research

Lisa Hartling, Donna M. Dryden, Alyssa Guthrie, Melanie Muise, Ben Vandermeer, and Lois Donovan

Ann Intern Med. Published online 28 May 2013

Nesta revisão sistemática com metanálise, avaliou-se o efeito do tratamento do diabete melito gestacional (DMG) sobre desfechos materno-fetais. Para tanto, foram avaliadas coortes e ECRs controlados publicados entre 1995 e 2012 em língua inglesa e que avaliassem tratamentos (dieta, insulina ou drogas orais) em mulheres com DMG. Foram incluídos 5 ECRs e 6 coortes, totalizando 2.613 (ECRs) e 3.110 mulheres (coortes). Os resultados da metanálise de ECRs mostraram menor frequência de distócia de ombro (OR 0,42; IC95% 0,23-0,77) e pré-eclâmpsia (OR 0,63; IC95% 0,42-0,89) no grupo intervenção (desfechos maternos). Quanto aos desfechos fetais, foi encontrada menor taxa de macrossomia (OR 0,5; IC95% 0,35-0,71) no grupo intervenção. Em relação aos estudos observacionais, os resultados foram semelhantes, ressaltando-se apenas a ausência de benefício para redução de pré-eclâmpsia. Durante a discussão do Clube de Revista os seguintes pontos foram discutidos:
  • Apesar da inclusão de estudos observacionais, pela restrição de tempo utilizada, a exclusão de estudos mais antigos pode ser uma limitação à interpretação dos resultados;
  • O gráfico de funnel plot não foi apresentado;
  • Uma limitação para generalização dos dados são os diferentes critérios de DMG utilizados nos estudos;
  • Quanto aos tratamentos, todos estudos incluíam dieta no grupo intervenção, mas o uso de insulina foi bastante variável nos estudos;
  • Apesar da redução da taxa de macrossomia, a diferença final de peso dos RNs é de significado clinico questionável (-120g);
  • Quando avaliados desfechos clinicamente mais significativos (taxa de cesáreas, lesão de plexo braquial, internação em UTI neonatal), não foi demonstrado benefício para o tratamento do DMG. 

Pílula do Clube: o tratamento do DMG (com dieta e insulina) se associa com pequeno benefício no peso final dos RN, bem como redução da taxa de distócia de ombro e pré-eclâmpsia. Os benefícios em desfechos duros ainda são incertos, em especial quando se consideram os critérios atualmente utilizados para diagnóstico de DMG.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lower versus Traditional Treatment Threshold for Neonatal Hypoglycemia

van Kempen AAMW, Eskes PF, Nuytemans DHGM, van der Lee JH, Dijksman LM, van Veenendaal NR, van der Hulst FJPCM, Moonen RMJ, Zimmermann LJI...