terça-feira, 22 de outubro de 2013

Comentário do Clube de Revista de 29/07/2013

α-Glucosidase Inhibitors for Patients With Type 2 Diabetes
Floris A. van de Laar, Peter L. Lucassen, Reinier P. Akkermans, Eloy H. van de Lisdonk, Guy E. Rutten, Chris van Weel,

Diabetes Care 2005, 28:154-163

Nesta revisão sistemática com metanálise, investigou-se a eficácia de inibidores da alfa-glicosidase em pacientes com diabete melito do tipo 2 (DM2). Para isso, foram selecionados ECRs controlados que comparassem o uso de inibidores da alfa-glicosidase com placebo ou controlador ativo em pacientes com DM2. Foram identificados 1.491 estudos após buscas em diversas bases de dados (PubMed, EMBASE, Cochrane, LILACS) e incluídos 41 estudos com total de 7.439 pacientes com idade média entre 49 e 70 anos. Os desfechos avaliados foram: (a) mortalidade e morbidade; (b) controle glicêmico e da dislipidemia; (c) efeitos adversos. Para o desfecho de mortalidade 3 estudos possuíam dados, sendo identificado um RR de 1,00 (0,81-1,23). Em relação ao controle metabólico, o uso dos inibidores da alfa-glucosidade se associou com HbA1c 0,77% menor (IC95% -0,9% – -0,64%), sem diferenças nos lipídios e insulinemia. Além disso, o uso destes medicamentos se associou a maior incidência de efeitos adversos de qualquer tipo (RR 3,36, IC95% 2,6 – 4,36). Durante a discussão do Clube de Revista os seguintes pontos foram levantados:
  • A revisão sistemática foi realizada de maneira abrangente e mesmo pequenos estudos foram incluídos;
  • Os estudos, em sua grande maioria, eram pequenos, com tempo de seguimento curto e de baixa qualidade metodológica;
  • Destaca-se dentre as análises de sensibilidade que o efeito no controle glicêmico não é melhor em doses mais elevadas, mas há mais efeitos adversos com essas doses;
  • O benefício no controle glicêmico é de pequena monta, mas de magnitude semelhante ao obtido com as demais drogas disponíveis como segunda ou terceira opção.


Pílula do Clube: os inibidores da alfa-glicosidase (acarbose principalmente) são uma opção no tratamento do DM2. Seu uso é limitado pela eficácia moderada e alta incidência de efeitos adversos e não parece haver benefício em redução de eventos cardiovasculares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anabolic Effects of Nandrolone Decanoate in Patients Receiving Dialysis A Randomized Controlled Trial

Kisten L. Johansen, Kathleen Mulligan, Morris Schambelan JAMA 1999, 281(14):1275-81 https://jamanetwork.com/journals/jama/fullarticl...