sábado, 4 de janeiro de 2014

Comentário do Clube de Revista de 02/12/2013

Long-term Drug Treatment for Obesity – a systematic and Clinical Review
Susan Z. Yanovski, Jack A, Yanovski.

JAMA 2014, 311:74-86.

Nesta revisão sistemática, foram pesquisados estudos em inglês no Pubmed até 15/09/2013, que avaliassem o uso de drogas aprovadas para tratamento de obesidade nos EUA. Foram incluídos ensaios clínicos placebo-controlados randomizados (ECRs) ou meta-análises com seguimento mínimo de um ano que incluíssem redução de peso como desfechos, que tivessem pelo menos 50 participantes por grupo, com análise por intention-to-treat e com perdas menores do que 50%. Quanto ao uso de orlistat, foram analisados dados de 15 ECRs (5.006 pacientes em uso de orlistat vs. 4.555 em uso de placebo). Em um ano, com a dose de 120 mg 3x/dia, o orlistat levou a redução de peso ≥ 5% em 35–75% dos pacientes vs. 45% no placebo, e ≥ 10% em 14–41% vs. 20,8% no placebo. No primeiro ano, a redução média de peso foi de cerca de 3,1% e em 2 anos de cerca de 3,3%. Em relação ao uso da lorcaserina, foi incluída uma meta-análise (3 ECRs; 3.350 pacientes em uso de lorcaserina vs. 3.288 em uso de placebo) com dose 10mg 2x/dia. Em um ano, a redução ≥ 5% do peso inicial foi alcançada em 37-47% vs. 16–25% no placebo e ≥ 10% do peso inicial em 17–23% vs. 4–10% no placebo. A redução média de peso foi de cerca de 3,2% em 1 ano e cerca de 5,6% em 2 anos. Considerando o uso de fentermina (F) + topiramato (T), foi encontrado 1 ECR no qual 488 pacientes receberam a dose F 7,5 mg + T 46 mg; 1.479 receberam F 15 mg + T 92 mg; e 1.477 receberam placebo. No primeiro ano, a redução ≥ 5% do peso inicial foi de 47-67% vs. 17–25% no grupo controle. Em relação à redução ≥ 10% do peso inicial, a redução foi de 23–47% vs. 7–10% no placebo. A redução média em um ano do peso inicial foi de cerca de 10,9% vs. 1,6 % no grupo placebo. Outros dados foram descritos, apesar dos estudos encontrados não terem preenchidos os critérios de seleção: drogas de ativação noradrenérgica (fentermina, dietilpropiona, fendimetrazina e benzfetamina) demonstraram redução de cerca de 3,6 kg quando comparados com placebo em um ano, porém seu uso é limitado por efeitos adversos. Dados de medicamentos utilizados como off label também foram descritos, porém para estes a busca não foi realizada de forma sistemática. Durante o Clube de Revista, os seguintes pontos foram discutidos:
  • A busca sistemática feita possivelmente teve algum problema (provavelmente relacionado as palavras chaves escolhidas), pois o número de estudos encontrados foi pequeno. Com isso algum estudo potencialmente importante pode não ter sido incluído;
  • A maioria dos estudos tem muitas perdas, descrição inadequada dos métodos e períodos curtos de intervenção, dificultando a avaliação de efeitos adversos e segurança em longo prazo;
  • Por não ter sido feita metanálise, os dados não podem ser completamente compreendidos, visto que são apenas compilados, sem análise estatística conjunta. Além disso, não há avaliação metodológica dos estudos individualmente, a fim de fornecer confiabilidade aos resultados.

Pílula do Clube: Os dados de uso de medicamentos para tratamento da obesidade em longo prazo são escassos e provenientes de estudos com problemas metodológicos importantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lower versus Traditional Treatment Threshold for Neonatal Hypoglycemia

van Kempen AAMW, Eskes PF, Nuytemans DHGM, van der Lee JH, Dijksman LM, van Veenendaal NR, van der Hulst FJPCM, Moonen RMJ, Zimmermann LJI...