quarta-feira, 9 de maio de 2012

Comentário do Clube de Revista de 26/03/2012


Screening for Gestational Diabetes Mellitus: Are the Criteria Proposed by the International Association of the Diabetes and Pregnancy Study Groups Cost-Effective?
Erika F. Werner, Christian M. Pettker, Lisa Zuckerwise, Michael Reel,
Edmund F. Funai, Janice Henderson, Stephen F. Thung.

Diabetes Care 35:529–535, 2012

            Neste estudo de análise de custo efetividade, foi avaliado se o rastreamento utilizando os novos critérios para DMG (IADPSG) - baseados no estudo HAPO, já discutido no Clube de Revista do dia 29/11/2011(http://clubederevistaendo.blogspot.com.br/2011/12/comentario-do-clube-de-revista-de.html) - apresentam custo efetividade, quando comparados com os critérios prévios. Para isso foi construído um modelo que comparou três estratégias: nenhum rastreamento, rastreamento através dos critérios prévios e rastreamento através dos novos critérios. Foi avaliado o impacto econômico da utilização destas três estratégias sobre desfechos perinatais (pré-eclâmpsia, distócia de ombro, lesão ao nascimento) e redução de risco de DM após o parto nas mães. Os resultados principais demonstraram que o novo método de rastreamento é somente custo efetivo para diminuir o risco de DM no futuro (U$ 20.336,00 por QUALY ganho), desde que estas mulheres sejam colocadas em um protocolo de mudança de estilo de vida. Para os desfechos perinatais, o modelo demonstrou que a nova estratégia não é custo efetiva, quando comparada com a estratégia antiga (sendo as duas estratégias de rastrear as mulheres para DMG, custo efetivas em relação ao não rastreamento). Durante o Clube de Revista, foram discutidos os seguintes pontos:
  • Para construção do modelo de custo efetividade não foram utilizados os dados da metanálise existente sobre tratamento do DMG que é a melhor evidência disponível. Ao invés disso foram utilizados dados de ECRs, sendo que para a análise da prevenção de DM nas mães foram utilizados os dados de um estudo que não foi desenhado para esta população;
  • Foi utilizado como ponto de corte para determinar se o rastreamento pelo novo critério diagnóstico era custo efetivo o valor de U$ 100.000, quando na maioria das vezes o ponto de corte utilizado é de U$ 50.000;
  • Os estudos de custo efetividade tem limitações para aplicações fora da realidade em que foram estudados, devendo a extrapolação dos dados deste estudo para a realidade dos sistemas de sáude brasileiros (SUS e privado) ser feita com muito cuidado;


Pílula do Clube: o rastreamento para DMG com os novos critérios parecem ser custo efetivos somente para prevenção de desenvolvimento de DM nas mães, quando estas recebem tratamento após o parto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ultrasonographic and clinical parameters for early differentiation between precocious puberty and premature thelarche

Liat de Vries, Gadi Horev, Michael Schwartz, and Moshe Phillip European Journal of Endocrinology 2006, 154:891–898 ht...