quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Comentário do Clube de Revista de 23/11/2010

Clifford J Bailey, Jorge L Gross, Anne Pieters, Arnaud Bastien, James F List
Lancet 2010; 375: 2223–33

            Este ECR estuda o dapagliflozina, um inibidor do transportador de glicose no túbulo renal para o tratamento da hiperglicemia em pacientes com DM tipo 2 não controlados somente com metformina. Como resultado, ao final de 24 semanas, os pacientes apresentaram um efeito discreto na melhora do controle glicêmico: redução absoluta na HbA1c de 0,3% no grupo placebo; 0,67% no grupo dapagliflozina 2,5 mg; 0,70% dapagliflozina 5 mg e 0,84% dapagliflozina10 mg (redução no ΔHbA1c de dapaglifozina vs placebo de ~0,4% - estatisticamente significativo, clinicamente pouco relevante). Durante a discussão algumas limitações foram levantadas:
·      Infecções urinárias não confirmadas por culturas; ocorrência não estratificada por sexo;
·      Desfecho primário utilizado é desfecho substituto (HbA1c);
·      Seguimento curto para avaliação de efetividade e segurança;
·      Ausência de um braço com droga ativa a ser comparada à dapagliflozina (ex. sulfoniluréia) diretamente como segunda droga no tratamento do DM;
·      Patrocínio da indústria farmacêutica responsável pela fabricação do medicamento em todas as fases do estudo, desde o seu desenho até a publicação do artigo;
·      Pelas razões acima o estudo foi considerado um estudo “pré-clínico”, havendo necessidade de estudo de longa duração, contra droga ativa, com desfechos clínicos (para efetividade e segurança).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ultrasonographic and clinical parameters for early differentiation between precocious puberty and premature thelarche

Liat de Vries, Gadi Horev, Michael Schwartz, and Moshe Phillip European Journal of Endocrinology 2006, 154:891–898 ht...