terça-feira, 13 de setembro de 2016

Effect of Calorie Restriction on Mood, Quality of Life, Sleep, and Sexual Function in Healthy Nonobese Adults: The CALERIE 2 Randomized Clinical Trial

Corby K. Martin,  Manju Bhapkar, Anastassios G. Pittas, Carl F. Pieper, Sai Krupa Das, Donal A. Williamson, Tammy Scott, Leanne M. Redman, Richard Stein, Cheryl H. Gilhooly, Tiffany Stewart, Lisa Robinson, Susan B. Roberts.

JAMA Intern Med. 2016;176(6):743-752.
 
Ensaio clínico randomizado, multicêntrico, comparando 2 anos de restrição calórica (RC) de 25% à ingestão livre (ad libitum). Testou-se a hipótese de que a restrição calórica de 25% do basal melhoraria humor, sono, função sexual e qualidade de vida. Foram incluídos homens de 20 a 50 anos e mulheres de 20 a 47 anos, com IMC de 22 a 28 kg/m2. Os critérios de exclusão foram história de DCV, diabetes, colelitíase, câncer, anemia, hipercalemia, LDL > 190, ALT > 1,5 vezes o limite, alterações psiquiátricas, história de abuso de álcool de drogas, estar amamentando, BDI > 20 (escore de depressão), prática de atividade física intensa. 220 pacientes foram incluídos e randomizados, 145 para RC e 75 para ad libitum. Todos pacientes receberam orientações iniciais para alimentação saudável e atividade física. O grupo da RC recebeu a alimentação no primeiro mês e realizou encontros semanais com profissional da saúde, visando aderência ao plano. Era realizado recordatório alimentar diário. O peso era utilizado como marcador de aderência. Os desfechos foram aferidos por questionários nos tempos 0, 12 e 24 meses. O humor foi avaliado pelo escore BDI e POMS. Qualidade de vida foi aferida pelo escore SF-36 e PSS. Sono foi aferido pelo escore de Pitsburg e função sexual pelo DISF-SR. Em homens foram coletados testosterona, LH, FSH e SHBG no inicio e ao final do estudo. A análise foi realizada por intenção de tratar. Erro tipo 1 era controlado através de gatekeeping strategy.  Método de análise de medidas repetidas foi utilizado. Correlação de Spearman foi usada para medidas não paramétricas.
Ao final do estudo 81% e 97% dos pacientes da RC e do grupo ad libitum, respectivamente, completaram o estudo. O grupo de RC apresentou perda de 15% (8,3 kg) do peso aos 12 meses e 11,4 % (7,6 kg) aos 24 meses e redução de 2,6 pontos no IMC, com IMC médio ao final do estudo de 22,6 kg/m2. O grupo ad libitum não apresentou diferença no peso. O grupo de RC apresentou melhora do escore de depressão (BDI) vs. grupo controle (-0,76 IC95% -1,41 a -,11 P < 0,04]. Apresentou também redução da tensão (escore POMS; -0,79 IC95% -1,38 a -1,19 P < 0,01). Na avaliação da qualidade de vida apenas o quesito saúde geral foi melhor no grupo de restrição calórica quando comparado ao controle (6,45 IC95% 3,93 a 8,98 P < 0,01). O escore de qualidade do sono foi semelhante entre os grupos, porém o grupo RC apresentou duração maior de sono vs. grupo controle (−0,26 IC95% −0,49 a −0,02 P < 0,05). O grupo RC apresentou maior tendência a ter relacionamentos e vida sexual vs. grupo controle (1,06 IC95% 0,11 a 2,01 P < 0,01). Os homens apresentaram discreta diminuição do desejo sexual, além da diminuição da testosterona total e aumento do SHBG. Durante o clube foram discutidos os seguintes aspectos:
  • Na avaliação do quesito depressão o basal de humor dos indivíduos selecionados era baixo para depressão e a mudança apesar de ser estatisticamente significativa não reflete mudança clínica importante;
  • O grupo selecionado para a realização da restrição calórica foi considerado um grupo ideal, com as melhores condições possíveis para a realização do mesmo, portanto este estudo possui limitada validade externa; a extrapolação para a população em geral deve ser feita com cuidado;
  • Houve tendência à diminuição da vontade sexual no homem, com diminuição da testosterona total e aumento da SHBG;
  • As mudanças observadas no grupo RC podem se dever a diversos fatores de confusão como perda de peso, acompanhamento médico regular e alimentação saudável.


Pílula do Clube: A restrição calórica em humanos não obesos não demonstrou benefícios claros nos quesitos avaliados quando comparada a grupo que alimentou-se ad libitum. Não foram observados efeitos negativos com a implementação deste tipo de dieta, no entanto.


Discutido no Clube de Revista de 18/07/2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lower versus Traditional Treatment Threshold for Neonatal Hypoglycemia

van Kempen AAMW, Eskes PF, Nuytemans DHGM, van der Lee JH, Dijksman LM, van Veenendaal NR, van der Hulst FJPCM, Moonen RMJ, Zimmermann LJI...