terça-feira, 23 de junho de 2015

A Randomized Comparison of Radioiodine Doses in Graves’ Hyperthyroidism


J Clin Endocrinol Metab. 2003, 88(3):978-83.

Trata-se de ECR randomizado duplo-cego, em que todos os pacientes encaminhados para tratamento com radioiodo para doença de Graves em um hospital canadense janeiro de 1992 e maio de 1996 foram incluídos, sendo excluídos somente os que já haviam realizado qualquer tipo de tratamento com radioiodo. Foram selecionados 264 pacientes, desses 176 (67%) não aceitaram participar do estudo. Na comparação entre os grupos de participantes e não participantes houve diferenças estatisticamente significativas em idade (P=0,03) e T4 total (P=0,001). Todos pacientes foram submetidos à cintilografia com captação (RAIU) de iodo em 4 e 24 horas e examinados pelo mesmo médico para estimar o tamanho da tireoide, com boa correlação ecográfica dos resultados. Os antitireoidianos foram suspensos até 5 dias antes da dose de radioiodo. Os 88 pacientes selecionados foram estratificados de acordo com a RAIU em 4h (<50% ou >50%) e o tamanho da tireoide (<40, 40-80 e >80g), e randomizados em 4 grupos, para receber dose alta fixa (9,65 mCi), dose baixa fixa (6,35 mCi), dose alta calculada (0,12 mCi/g) ou dose baixa calculada (0,08 mCi/g). Os desfechos principais avaliados foram: taxas de eutireoidismo, hipotireoidismo e hipertireoidismo. O tempo médio de seguimento foi de 80 meses. Durante o seguimento 21 (23,8%) pacientes permaneceram ou tiveram recorrência de hipertireoidismo, 61 (69,3%) desenvolveram hipotireoidismo e 6 (6,8%) estavam eutireoideos no final do seguimento. Os desfechos não apresentaram correlação com o tratamento empregado, mesmo após ajuste para outras variáveis (idade, sexo, tamanho da glândula, RAIU em 4 e 24h, índice de retenção de iodo, dose de iodo e intensidade da dose). Não houve diferença significativa nos desfechos de acordo com a dose empregada, mas houve uma tendência a maior taxa de hipertireoidismo em quem recebeu dose menor de radioiodo (P=0,08). Durante o Clube de Revista, os seguintes pontos foram discutidos:
·         Não houve cálculo de amostra, e devido ao pequeno número de participantes, a estratificação em 4 grupos reduziu o poder para demonstrar diferenças entre os grupos.
·         Uma grande parte dos pacientes convidados para o estudo recusou a participação, o que limita a validade externa do mesmo;
·         Na análise das curvas de Kaplan-Mayer para os desfechos, houve uma menor duração de eutireoidismo, com maior taxa de desenvolvimento de hipotireoidismo em quem recebeu dose baixa em relação à dose alta, com significância estatística, provavelmente devido a erro tipo 1 ou a diferença de idade entre os grupos (perdeu significância após ajuste para a idade);


Pílula do clube: Este estudo sugere que não é indicado solicitar novos exames e adiar o tratamento, pois o cálculo da dose para uso de radioido não demonstra benefício em relação ao uso de doses fixas para tratamento de doença de Graves.


Discutido no Clube de Revista de 23/03/2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anabolic Effects of Nandrolone Decanoate in Patients Receiving Dialysis A Randomized Controlled Trial

Kisten L. Johansen, Kathleen Mulligan, Morris Schambelan JAMA 1999, 281(14):1275-81 https://jamanetwork.com/journals/jama/fullarticl...