domingo, 6 de novembro de 2011

Comentário do Clube de Revista de 11/10/2011

Levothyroxine Treatment in Euthyroid Pregnant Women with Autoimmune Thyroid Disease: Effects on Obstetrical Complications
Roberto Negro, Gianni Formoso, Tiziana Mangieri, Antonio Pezzarossa, Davide Dazzi, and Haslinda Hassan

J Clin Endocrinol Metab 2006, 91:2587–2591

            Neste ECR proveniente de uma coorte, gestantes com anti-TPO positivo (n = 115) foram randomizadas para tratamento com levotiroxina ou placebo. O grupo de pacientes com anti-TPO negativo serviu como controle (n = 869). A dose da levotiroxina era definida de acordo com o TSH inicial: 0,5 mcg/kg se o TSH era menor que 1,0 mUI/L; 0,75 mcg/kg se o TSH estivesse entre 1,0 e 2,0 mUI/L e 1 mcg/kg se o TSH estivesse maior que 2,0 mUI/L ou anti-TPO fosse maior que 1500 kUI/L. Com este tratamento, as pacientes que receberam tiroxina apresentaram níveis de TSH comparáveis com os do grupo controle e as pacientes que não receberam tiroxina tiveram níveis de TSH comparativamente maiores. Em relação ao desfecho primário (taxa de abortos), o grupo com anti-TPO positivo que recebeu tratamento apresentou taxa semelhante ao grupo com anti-TPO negativo (3,5 e 2,4%, respectivamente). Já o grupo com anti-TPO positivo que não foi tratado, apresentou taxa mais elevada: 13,8% (RR 1,72 IC95% 1,13-2,25 quando comparados com o grupo que recebeu tratamento e RR 4,95 IC95% 2,5-9,48 quando comparados com o grupo controle). Em relação a partos prematuros, o grupo que não recebeu tratamento também apresentou taxas mais elevadas (22,4%) quando comparado com o grupo tratado (7%) e com o grupo controle (8,2%). Durante a discussão do Clube de Revista, os seguintes pontos foram levantados:
  • O estudo em questão tem um delineamento que conta com uma coorte (pacientes do grupo controle) e um ECR (pacientes com anti-TPO positivo, randomizadas para tratamento ou não);
  • O estudo é aberto, não havendo cegamento em nenhum nível e não foi realizada análise por intenção de tratar;
  • Não há descrição da origem das pacientes, nem como estas foram recrutadas;
  • Não há descrição das perdas durante o estudo;
  • Na análise estatística, os autores descrevem que realizaram o teste de Mann-Whitney. Uma vez que foram comparados três grupos (controles, tratados e não tratados), o mais correto seria a utilização de um teste de ANOVA;
  • Não há descrição das características basais das pacientes;
  • Foram excluídas as pacientes que apresentaram hipertireoidismo iatrogênico, principal complicação da intervenção em estudo.

Pílula do Clube: o uso de tiroxina em pacientes gestantes com anti-TPO positivo diminui de maneira significativa as complicações obstétricas (abortos e partos prematuros). Apesar das limitações apresentadas por este estudo, este tratamento deve ser considerado nestas pacientes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lower versus Traditional Treatment Threshold for Neonatal Hypoglycemia

van Kempen AAMW, Eskes PF, Nuytemans DHGM, van der Lee JH, Dijksman LM, van Veenendaal NR, van der Hulst FJPCM, Moonen RMJ, Zimmermann LJI...