sábado, 24 de dezembro de 2016

The response of muscle protein synthesis following whole-body resistance exercise is greater following 40 g than 20 g of ingested whey protein

Lindsay S. Macnaughton , Sophie L. Wardle , Oliver C. Witard , Chris McGlory , D. Lee Hamilton , Stewart Jeromson , Clare E. Lawrence , Gareth A. Wallis & Kevin D. Tipton
Physiol Rep 2016, Aug; 4(15).

Trata-se de um ensaio clínico randomizado, crossover, que avaliou síntese muscular após realização de exercícios resistidos (musculação) com a ingestão de Whey Protein na dose de 20 ou 40 gramas. Para este estudo foram selecionados 66 homens treinados (definido como mais de 2 sessões de musculação por semana nos últimos 6 meses) e submetidos a avaliação antropométrica com avaliação de massa magra e avaliação de carga máxima. Estes foram estratificados de acordo com a massa magra, sendo excluídos os com massa magra entre 65-70 Kg, e os demais foram divididos em massa magra menor (LLBW) <65 Kg (n=15) e massa magra maior (HLBW) >70 Kg (n=15). O desfecho primário foi aumento da taxa de síntese muscular (FSR), calculada através de fórmula utilizada em estudos prévios, utilizando o aminoácido (AA) marcado da biópsia muscular. Os desfechos secundários foram à taxa de AAs séricas e musculares, a taxa de oxidação da Fenilalanina, a concentração de ureia plasmática e a atividade da P70S6K1. Prévio a intervenção participantes tiveram dieta ajustada para manter consumo calórico próximo ao usual e foram orientados a evitar exercícios extenuantes. Além disso, fizeram avaliação física com protocolo de carga máxima (1RM).
No dia do estudo foram orientados a chegar ao local as 06h com jejum noturno, receberam café da manhã com 7 Kcal/Kg de massa magra (50% CHO, 30% proteína e 20% gordura), receberam infusão do AA radiomarcado, realizaram exercícios de 5 grupos musculares conforme protocolo, realizaram biópsia muscular no vasto lateral da coxa, receberam a dose de Whey Protein especificada (20 ou 40g) e realizaram novas biópsias após 3 e 5 horas. Também foram coletados amostras de sangue para avaliação de aminoácidos e de proteínas musculares. Após duas semanas participantes repetiram o mesmo protocolo, recebendo a outra dose de Whey Protein e realizaram biópsia na perna contralateral. Para análise estatística, os dados foram plotados em formato gráfico e para aqueles com distribuição anormal foram utilizados transformações de COX. Realizado ANOVA utilizando modelo misto com medidas repetidas para avaliação do desfecho primário. Cohen’s effect size foi calculado.
Em relação ao desfecho primário, houve uma FSR 20% maior após a ingestão de 40g de WP em relação 20g, independentemente da quantidade de massa magra, com um tamanho de efeito médio. Também houve aumento da concentração de AA séricos e intracelulares com a dose de 40g, principalmente entre os participantes com menor massa magra, exceto para Fenilalanina intracelular que em que não houve diferenças entre as doses. Não houve aumento da atividade da P70S6K1, que é uma enzima marcadora da atividade da via do mTOR, responsável pela síntese proteica. Houve maior oxidação de fenilalanina e aumento de ureia plasmática no grupo que recebeu 40g, evidenciando maior oxidação proteica. Durante o Clube foram discutidos os seguintes pontos:
·         Estudo de curta duração, não sendo possível avaliar efeitos em relação a aumento de massa magra ou de melhora de desempenho;
·         Avaliado apenas indivíduos treinados e com dieta adequada;
·         Estudo gerador de hipótese conceitual.

Pílula do Clube: Doses maiores do que 20 gramas de Whey Protein podem aumentar síntese muscular em indivíduos treinados que realizam exercícios resistidos de vários grupamentos musculares.


Discutido no Clube de Revista de 03/10/2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anabolic Effects of Nandrolone Decanoate in Patients Receiving Dialysis A Randomized Controlled Trial

Kisten L. Johansen, Kathleen Mulligan, Morris Schambelan JAMA 1999, 281(14):1275-81 https://jamanetwork.com/journals/jama/fullarticl...