quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Comentário do Clube de Revista de 13/09/2011

Effects of liraglutide in the treatment of obesity: a randomised, double-blind, placebo-controlled study
Arne Astrup, Stephan Rössner, Luc Van Gaal, Aila Rissanen, Leo Niskanen, Mazin Al Hakim, Jesper Madsen, Mads F Rasmussen, Michael E J Lean,
on behalf of the NN8022-1807 Study Group
Lancet 2009; 374:1606–16

            Neste ECR aberto, foi testado o análogo de GLP-1 liralgutide como tratamento para obesidade. Foram randomizados 564 indivíduos (IMC 30-40 kg/m2 e sem diabete melito) para um de 6 grupos: placebo, orlistat (120 mg VO 3x/dia) ou liraglutide (1,2; 1,8; 2,4 ou 3,0 mg SC 1x/dia). Todos os pacientes receberam orientações sobre mudanças de estilo de vida (dieta e atividade física). Os desfechos principais avaliados foram a mudança do peso durante as 20 semanas do estudo. Em 20 semanas, o grupo de pacientes randomizados para placebo perdeu, em média, 2,8 kg. Já o grupo randomizado para orlistat perdeu 4,1 kg. Os pacientes randomizados para as diferentes doses de liraglutide perderam: 4,8 kg na dose de 1,2 mg; 5,5 kg na dose de 1,8 mg; 6,3 kg na dose de 2,4 mg e 7,2 kg na dose de 3,0 mg. Quando comparados com placebo, os grupos que receberam liraglutide apresentaram maior perda de peso em todas as doses, porém somente nas duas faixas de doses mais elevadas quando comparados com orlistat. Os pacientes randomizados para liraglutide apresentaram maior incidência de eventos adversos (principalmente náuseas e vômitos), especialmente nas doses mais elevadas (até 47%). Durante a discussão de terça-feira, os seguintes aspectos foram levantados:
·        A dose que apresentou benefício quando comparada com orlistat é uma dose maior do que a recomendada para o tratamento de diabete melito, não havendo certeza sobre a sua segurança em longo prazo;
·        A indústria produtora do medicamento participou de todas as fases do estudo, desde a sua elaboração, coleta de dados e inclusive da fase de elaboração do artigo através de “medical writing services”. Esta influência pode levar a diversos vieses ao longo do estudo;
·        A duração de 20 semanas não permite excluir efeitos adversos do medicamento em longo prazo;
·        A alta incidência de náuseas e vômitos no grupo randomizado para Liraglutide pode ter levado a maior perda de peso, o que foi depois confirmado em respostas às cartas enviadas para os autores;
·        A perda de peso apresentada no grupo orlistat foi menor do que a média da literatura (2,8 kg em relação ao placebo - Rucker D et al. BMJ 2007, 335:1194-99).

Pílula do Clube: o Liraglutide apresentou uma maior perda de peso quando comparado com placebo e orlistat neste estudo. Apesar disso, a falta de dados de segurança em longo prazo, a alta incidência de efeitos adversos e as limitações apresentadas acima não permitem que este medicamento seja utilizado no tratamento da obesidade neste momento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lower versus Traditional Treatment Threshold for Neonatal Hypoglycemia

van Kempen AAMW, Eskes PF, Nuytemans DHGM, van der Lee JH, Dijksman LM, van Veenendaal NR, van der Hulst FJPCM, Moonen RMJ, Zimmermann LJI...