quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Comentário do Clube de Revista de 06/09/2011

Separate and combined associations of body-mass index and abdominal adiposity with cardiovascular disease: collaborative analysis of 58 prospective studies
The Emerging Risk Factors Collaboration

Lancet 2011; 377:1085–95.
           
            Nesta metanálise os autores estudaram a associação de três medidas antropométricas (IMC, circunferência da cintura e razão cintura quadril) com eventos cardiovasculares. Para isso foram utilizados dados individuais de 58 coortes prospectivas (total de 221.934 indivíduos) em 17 países. Os resultados principais mostraram que a razão de azares para doença cardiovascular foi de 1,23 (95% CI 1,17–1,29) para IMC, 1,27 (1,20–1,33) para a circunferência da cintura e 1,25 (1,19–1,31) para a relação cintura-quadril (RCQ) após ajuste para idade, sexo e fumo. Ajuste adicional para pressão arterial sistólica, diabetes e colesterol mostrou que a razão de azares para doença cardiovascular foi de 1,07 (1,03-1,11) para IMC, 1,10 (1,05-1,14) para a circunferência da cintura e 1·12 (1,08-1,15) para a RCQ. A adição de qualquer uma das medidas antropométricas não adicionava informação de forma significativa a modelos de predição de risco cardiovascular com fatores convencionais (alteração de índice C de -0,0001; -0,0001 e 0,0008 respectivamente para IMC, cintura e razão cintura quadril). Além disso, a classificação dos pacientes em faixas de risco em 10 anos não mudou com a adição destas informações. Durante a discussão do Clube de Revista, os seguintes pontos foram comentados:
·         Qualquer das medidas antropométricas é determinante de risco cardiovascular, sem superioridade de nenhuma das estudadas.
·         A adição das medidas antropométricas aos fatores de risco clássicos (hipertensão arterial, colesterol e diabetes) não melhora a predição de risco cardiovascular já conferida por estes fatores de risco.
·         O grande número de pacientes e a qualidade das análises realizada reforça os achados deste estudo, demonstrando que provavelmente o papel independente da obesidade sobre desfechos cardiovasculares seja pequeno.

Pílula do Clube: Qualquer das medidas antropométricas usadas na prática clínica diária (IMC, circunferência da cintura e RCQ) é capaz de predizer igualmente risco cardiovascular, embora, uma vez havendo a informação sobre pressão arterial, colesterol e diabetes, estes 3 fatores de risco sejam suficientes para a predição de risco cardiovascular.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anabolic Effects of Nandrolone Decanoate in Patients Receiving Dialysis A Randomized Controlled Trial

Kisten L. Johansen, Kathleen Mulligan, Morris Schambelan JAMA 1999, 281(14):1275-81 https://jamanetwork.com/journals/jama/fullarticl...